WhatsApp

Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Indique amigos e ganhe créditos em nossa loja!

Você já deve ter ouvido falar do veganismo - o estilo de vida de quem não consome alimentos e produtos de origem animal ganhou força e notoriedade nos últimos anos. No dia 1º de novembro é comemorado o Dia Mundial do Veganismo. A data foi fixada em 1994 para marcar os 50 anos da sociedade vegana mais antiga do mundo, The Vegan Society, em Londres. Em São Paulo, a data foi determinada por lei e faz parte do calendário oficial do Estado.

 

Segundo a Vegan Society, o veganismo é uma filosofia, um estilo de vida que busca excluir as formas de exploração e de crueldade contra animais, seja para a alimentação (carne, laticínios, ovos e mel), vestuário (couro ou lã, por exemplo), medicamentos e beleza (maquiagens e produtos que levem compostos animais ou sejam testados neles), ou para qualquer outra finalidade. O veganismo é um movimento pela libertação animal.

 

Mas qual é a diferença de um vegano e de um vegetariano? Hoje existem diversas denominações para as dietas, e cada uma tem a sua especificidade. Os ovolactovegetarianos incluem na dieta sem carne itens de origem animal, como ovos e laticínios. Os lactovegetarianos, além de carne, também não consomem ovos e seus derivados, mas aceitam laticínios. 

 

Quem é vegetariano estrito não consome nada de origem animal. Essa é a dieta seguida pelos veganos, mas o movimento também exclui o uso de qualquer produto de origem animal em amplos aspectos, isso implica por exemplo na escolha da roupa, do xampu e dos produtos de limpeza. Todo vegano é um vegetariano estrito. Porém, nem todo vegetariano estrito é vegano. Deu pra entender?

 

Em tempo: muitos pratos são naturalmente veganos, é o caso da maior combinação de sabores (e nutrientes!) brasileira: o arroz e feijão. O ratatouille francês, o homus e o tabule árabes, o risoto italiano, o gaspacho espanhol e muitos outros pratos internacionais também são veganos. E, sim, dá para substituir! Grãos e legumes entram no lugar dos ingredientes de origem animal resultando em preparos saborosíssimos, como o quibe de abóbora, a moqueca de cogumelos e a polpeta de berinjela que acompanha o spaghetti de pupunha.

 

E já que a alimentação vegana é toda baseada em hortaliças, legumes e vegetais, a presença de alimentos orgânicos na mesa é obrigatória. Eles são mais saudáveis e muito mais saborosos! No cardápio da Orgânico Gourmet há 21 opções de pratos vegetarianos e 7 opções de pratos veganos incríveis criados pelo chef André Galante. É só usar a busca pela categoria ou clicar nos símbolos para encontrar o seu menu especial.

 

 

"A natureza não faz milagres, faz revelações"
Carlos Drummond de Andrade