WhatsApp

Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Indique amigos e ganhe créditos em nossa loja!

Sabe o que a lasanha de berinjela e abobrinha, o parmegiana de frango com brócolis, o sofioli de queijo e o gnocchetti de mandioquinha com ragu de costela têm em comum? Além de estarem entre os mais vendidos da Orgânico Gourmet atualmente, levam molho de tomate na composição.

 

Nosso molho de tomate sempre recebe elogios. O segredo? Bem, temos uma lista deles. Quem conta é o chef André Galante, autor da receita.
 
"Começamos preparando uma infusão de azeite extravirgem com manjericão fresco. Depois refogamos cebola e alho – mais cebola do que alho – e, em seguida, os tomates. Escolho os mais maduros, que são naturalmente menos ácidos.
 
"Um dos desafios do molho de tomate é conseguir controlar a acidez. Nossa receita não conta com nenhum artifício da culinária doméstica, como adicionar açúcar ou leite. Assim como na alta gastronomia, apostamos em ingredientes de qualidade – no caso, orgânicos, muito mais saborosos".

 

"O molho cozinha por, no mínimo, 12 horas. Além dos tomates maduros, o cozimento lento ajuda a adocicar o preparo. O tempero? Além do manjericão, apenas sal e pimenta-do-reino".
 


EM CASA 
Bem, não parece uma tarefa possível preparar um molho de 12 horas de cozimento em casa – deixa que a Orgânico Gourmet faz isso por você. Mas aproveite as dicas do André para se sair com um molho express cheio de sabor!
 
-> Refogue rapidamente cebola e alho em bastante azeite extravirgem. Adicione uma lata de tomate pelado e passata de tomate. Deixe cozinhar em fogo alto por 15 minutos. Tempere com sal, pimenta-do-reino e manjericão.
 
Sobrou? Congele sem medo. O preparo é um bom coringa para ter no freezer! Vira bolonhesa, acompanha almôndegas e levanta um macarrão de última hora. 

 


“Na cozinha italiana os ingredientes não são tratados como promissores, mas como elementos que precisam ser corrigidos por meio de uma manipulação longa e complexa, e refinados pelo lustrar final de um molho.”
Marcella Hazan, chef italiana e autora de gastronomia