WhatsApp

Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Indique amigos e ganhe créditos em nossa loja!

Morcegos se tornaram o símbolo do aparecimento do coronavírus, mas o desequilíbrio ambiental é um grande fator de risco para que algo parecido aconteça novamente num futuro não tão distante, conforme vêm alertando os cientistas. É por isso que o cultivo orgânico - que respeita a sazonalidade dos alimentos, exclui agrotóxicos e prioriza o cuidado com o meio ambiente - vem sendo cada vez mais celebrado. Não à toa, foi um setor que apresentou crescimento no primeiro semestre de 2020, quando a quarentena levou os consumidores a repensar a alimentação, buscando opções mais saudáveis, muitas vezes com foco em aumentar a imunidade.
 
Os aplicativos de entrega de cestas de orgânicos, por exemplo, duplicaram ou até quadruplicaram as vendas, segundo a Organis - Associação de Promoção dos Orgânicos. Sítios mais estruturados triplicaram a produção e produtos orgânicos prontos para consumo chegaram a crescer mais de 50% no varejo, de acordo com a mesma associação. Na cozinha da Orgânico Gourmet, também sentimos o impacto dessa procura: a produção acelerou a partir da quarentena, em março, e vimos crescer a demanda por ampliar o nosso cardápio - e assim fizemos, com mais de 15 opções adicionadas em julho.


Em entrevista recente ao Correio Braziliense, Joe Valle, à frente da Fazenda Malunga (DF), maior produtora de hortaliças orgânicas do país, disse acreditar que o orgânico é o “novo normal”. “As pessoas se preocupam com sua saúde e da sua família. Esse, geralmente, é o primeiro encontro com o produto orgânico. Depois, vem a preocupação com a sustentabilidade, termos condições de continuar neste planeta. Essa pandemia aflora isso na nossa vida, mostra que temos de estar preocupados com o coletivo. Quando o consumidor busca o produto orgânico na gôndola, ele imagina essa cadeia produtiva virtuosa”.
 
A notícia é animadora em vários sentidos - um deles é que o preço dos orgânicos tende a cair com o maior acesso a esse tipo de produto. Isso importa, e muito: o alto preço, junto com o curto prazo de validade desses alimentos na prateleira e a falta de conscientização do consumidor em relação à importância dos orgânicos são fatores que restringem o crescimento do mercado, segundo um relatório publicado neste mês pelo Data Bridge Market Research (EUA). E o que o motiva? A crescente preocupação com a saúde, o aumento da renda e a adoção de técnicas agrícolas ecológicas e canais de distribuição melhorados.

 

Quem entendeu a questão dos orgânicos e conseguiu adotá-los total ou parcialmente sabe que está no caminho certo.

 


“Você é feito dos mesmos minerais que as rochas e da mesma água do mar. Você cresce sob o sol. Você respira o ar purificado pelas árvores. Quando vai entender a mensagem de que você faz parte da natureza?”
- Nancy S. Mure, nutricionista e autora norte-americana