WhatsApp

Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Indique amigos e ganhe créditos em nossa loja!

O conceito de alimentação saudável se confunde com a alimentação focada em baixa caloria (dieta), ou com a nutrição funcional, em que os alimentos são pensados por sua funcionalidade no organismo. 
 
O Guia Alimentar para a População Brasileira, documento oficial distribuído pelo Ministério da Saúde a todo país, desmitifica o conceito explicando que saudável mesmo é todo tipo de comida que mais se aproxima de um alimento in natura*; e não saudável é aquele que está mais processado, formulado pela indústria não com ingredientes, mas com compostos químicos. Se essa comida engorda ou não, é outra coisa.
 
É nesse momento que nós chegamos às pegadinhas da indústria de alimentos. Um saco de hortaliças congeladas é saudável? Se for um vegetal ou legume que é apenas lavado, cortado e congelado, é saudável, pois é comida de verdade. Tem espinafre, ervilha, edamame, brócolis... Mas se for uma batata pré-frita congelada, por exemplo, pode conter excesso de gordura saturada, além de conservantes.
 
Os molhos de tomate e cia. também geram muitas dúvidas. O tomate pelado, vendido em lata, é considerado um alimento saudável porque é minimamente processado: os tomates têm a casca retirada e vão para a lata com o suco do próprio tomate e, no máximo, um regulador de acidez – é comida de verdade. Mas alguns deles contêm sal. E no formato purê, polpa ou "molho peneirado", podem conter açúcar e outros aditivos que conservam, dão sabor, textura e cor. Aí é o caso de repensar a compra, pois esse tipo de alimento aumenta, no final do dia, a conta de quanto sódio e açúcar você consome - mesmo se tiver um "caseiro" impresso na embalagem.
 
O macarrão feito com farinha e água é comida de verdade, e é minimamente processado. Já os instantâneos costumam ter mais de cinco aditivos, entre estabilizantes, reguladores de acidez, corantes e realçadores de sabor. Sem contar o pozinho que vira tempero...
 
Sabia que o creme de leite em lata tem lista de ingredientes diferente do creme de leite de caixinha e do creme de leite fresco? O mais saudável é o fresco - e também o mais gorduroso, ou seja, mais calórico. O de caixinha é o que tem menos gordura, porém é o que tem mais aditivos químicos.
 
Percebeu que não há uma resposta única e segura para a questão da saudabilidade? Não tem como escapar: para deixar a alimentação mais saudável, é preciso ler os rótulos dos produtos, mesmo daqueles que você já costuma comprar. Só assim será possível fazer as escolhas ideais para o seu estilo de vida.
 
Um último exemplo: até um refrigerante como a Coca-Cola tem suas pegadinhas no rótulo. A tradicional tem açúcar (bastante, por sinal); já a "zero açúcar" tem três tipos diferentes de adoçantes e a "light" contém dois tipos deles – nesses dois últimos casos, o açúcar ganha nome difícil de pronunciar, o que automaticamente faz ligar o alarme de perigo. Quanto menos aditivos químicos, melhor (e no caso dos refrigerantes, os adoçantes estão longe de ser os únicos; este é um clássico ultraprocessado).

*Em tempo: os pratos da Orgânico Gourmet são saudáveis porque são feitos do zero, a partir de ingredientes in natura ou minimamente processados (todos orgânicos, ainda por cima). Ou seja, muito mais frescos e saborosos, além de serem livres de agrotóxicos.

 

 


"Diga-me o que você come e eu direi o que você é."
Anthelme Brillat-Savarin, gastrônomo francês, autor de A Fisiologia do Gosto