WhatsApp

Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Indique amigos e ganhe créditos em nossa loja!

A nutricionista franco-brasileira Sophie Deram é doutora pela USP e autora de livros sobre alimentação. Pesquisadora da neurociência do comportamento alimentar, ela lançou em junho o livro Os 7 Pilares da Alimentação Saudável. Ao contrário da maior parte do conteúdo sobre o tema nas redes sociais, em que a máxima "foco, força e fé" é lema para alcançar qualquer objetivo de boa forma, a nutricionista defende que é possível alcançar uma alimentação saudável comendo de tudo – mas não tudo.

 

Em Os 7 Pilares da Saúde Alimentar ela pretende ensinar a autogestão, para que a própria pessoa avalie a sua alimentação segundo os tais pilares, como num processo de autoajuda. Há exercícios práticos, além de perguntas que devem ser

respondidas, com o objetivo de trazer mais consciência sobre as escolhas alimentares do leitor. 


Recursos de coach também são oferecidos, como a Roda da Vida versão alimentação – a ferramenta dos métodos de aperfeiçoamento pessoal pede que se avalie a satisfação em diversas áreas da vida, como a financeira, a espiritual, a profissional, e assim se identifique onde é preciso agir para equilibrar a roda. Na versão alimentação, a avaliação é feita sobre o ritual da refeição – ela é compartilhada? –; a aceitação do corpo – aceita e confia no seu corpo? –; a consciência sobre a fome – saboreia a comida e se sente nutrido?– etc. 


Sophie também questiona como o leitor dorme, quanto lazer coloca no dia a dia, como lida com o estresse, o nível de processamento dos alimentos que fazem parte da alimentação, para assim mostrar que o como e o porquê são tão importantes quanto o que se come.

 

Sophie também escreveu O Peso das Dietas, um best-seller que explica por que as dietas não funcionam como deveriam – 95% das pessoas desistem delas e voltam a engordar, porque o corpo entende que foi ameaçado ao perder peso muito rápido. Na sequência, elas se sentem culpadas e fracassadas, e voltam a fazer dieta, resultando no famoso efeito sanfona. "Fazer dieta restritiva altera o comportamento alimentar. O apetite aumenta e o metabolismo diminui. Criou-se um paradoxo: nunca se falou tanto sobre dieta e nutrição, e nunca houve tanto mal estar com a comida e problemas com o peso", explica ela.

 

Com base nesses dados, e nas sua experiência à mesa tendo nascido em família francesa – uma cultura reconhecida por buscar uma alimentação de qualidade e prazerosa –, ela formulou um método que resgata o prazer de comer aliado à atenção às necessidades do corpo e da mente, que geram diferentes tipos de fome: a física e a psicológica. 

 

A nutricionista defende que é preciso comer conscientemente e, assim, retomar a autonomia alimentar com a qual nascemos: comemos somente porque temos fome, e não porque estamos tristes, estressados, ansiosos – um comportamento de compensação que se aprende mais tarde. "A confusão entre emoções e fome é que precisa ser desfeita. É preciso autorizar-se a comer com prazer, mas consciente", conclui. O processo não é simples, mas é um caminho sustentável para quem já "tentou de tudo". Fica a dica de livro!

 

 
"Saúde é autonomia e sabedoria interior."
Sophie Deram, nutricionista, pesquisadora e autora de livros sobre alimentação saudável