WhatsApp

Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Indique amigos e ganhe créditos em nossa loja!

Uma boa alimentação é fundamental para a manutenção de uma vida saudável - disso, todo mundo sabe. Mas, na busca por mais saúde, equilíbrio ou perda de peso, a grande oferta de tendências alimentares pode confundir - e até levar a erros de percurso. Sempre tem uma novidade que “você precisa experimentar”, já notou? Uma dieta da moda, horários alternativos, restrições e combinações novas de alimentos... 

 

Não é de hoje que carboidrato rende polêmica no mundo nutricional. Carboidrato engorda? Posso comer pão todos os dias? Glúten faz mal? Low carb e sem glúten são a mesma coisa? Entenda a seguir - e saiba que escolhas você precisa (ou pode) fazer.

 

O glúten 
O glúten é uma proteína encontrada no trigo, no centeio, na cevada, no malte e na aveia. Na preparação de pães, por exemplo, ele é essencial: ajuda a elaborar a textura, age na fermentação e é essencial para a estrutura da massa –  é ele quem ajuda o pão a crescer. 

 

Algumas pessoas têm intolerância ou alergia ao glúten. Para os celíacos, a proteína do glúten impossibilita a absorção adequada de nutrientes pelo corpo, causando problemas de saúde, além de mal-estar e indisposição. O “sem glúten” foi feito para eles, mas também podem fazer parte da dieta de quem não é portador da doença. 

 

O low carb
Esse é o famoso apelido das dietas com pouco ou quase nada de carboidrato. A regra da dieta é priorizar os carboidratos que contenham alto teor de fibras, como a batata-doce, a abóbora, e o inhame. O carboidrato evitado é o refinado, como o arroz e as massas brancas, além do açúcar e de alimentos ultraprocessados.

 

Na dieta, legumes e verduras estão liberados, especialmente os que contêm proteínas vegetais, como o brócolis e o espinafre. 

 

Optar por boas fontes de gordura é bem vindo: o azeite de oliva, ou gorduras que provenham de oleaginosas, como castanhas e amêndoas, costumam ser as indicadas. Quem come carne costuma optar pelos cortes magros, como filé mignon e maminha, além de aves e peixes.

 

A versão integral de alguns ingredientes, como o arroz integral, também é indicada, assim como os ingredientes orgânicos, que são mais saudáveis e muito mais saborosos. 
 
Exclui ou inclui?
É importante saber que, nutricionalmente falando, todos os grupos alimentares são importantes para uma dieta equilibrada. Segundo o Guia Alimentar para a População Brasileira (documento do Ministério da Saúde que serve como cartilha de boa alimentação para o País), não se deve excluir grupos alimentares, e sim variar o consumo de ingredientes de cada grupo. Ou seja: num dia batata, no outro arroz, no outro mandioca, no outro batata-doce.

 

Portanto, se você não tem alergia nem intolerância ao glúten, melhor não fazer dele um inimigo. E se não está em dieta de emagrecimento, não precisa reduzir o carboidrato drasticamente. O segredo é consumir de tudo, com moderação - afinal, é o excesso, e não exatamente o alimento, que engorda.
 
Escolha pelo selo
No site da Orgânico Gourmet é possível refinar a busca de itens do cardápio segundo a sua necessidade. No topo da página de cada categoria você encontra os ícones e quantidade de opções para cada preferência. Além de low carb e sem glúten, tem vegetariano, vegano, sem lactose, fit e gourmet. Assim fica mais claro e fácil montar um cardápio balanceado, saboroso e saudável - e corretamente indicado para você!

 

 

"Numa só semente de trigo há mais vida do que num montão de feno."
Gibran Khalil Gibran, poeta libanês