WhatsApp

Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Indique amigos e ganhe créditos em nossa loja!

Menos alimentos processados, gordura, açúcares simples, carnes vermelhas. Mais alimentos naturais e ricos em antioxidantes. Basicamente, esta é a receita para uma dieta anti-inflamatória, que tem por objetivo prevenir o surgimento de doenças como artrite, diabetes, Alzheimer e obesidade, além de evitar que esses quadros, se já existentes, piorem.

 

A inflamação é causada por fatores estressantes como sedentarismo, eventos física e emocionalmente estressantes, substâncias tóxicas ambientais – desodorantes, metais pesados, agrotóxicos –, intestino que não funciona corretamente e, claro, uma alimentação que promove as inflamações.

 

Essa alimentação que prejudica, você deve imaginar: é aquela rica em aditivos químicos dos alimentos processados pela indústria (aqueles que não são comida de verdade), cereais refinados presentes em pães e massas, refrigerantes, álcool, açúcar, fritura, embutidos, leites e derivados, além de alimentos ricos em ômega-6, como óleos vegetais.

 

O corpo é capaz de lidar sozinho com uma ou outra inflamação. Mas quando há processos crônicos, o jeito é ajudar o metabolismo. Como saber? Sentir dor repetidamente, pouca energia, intestino preso, pele com muita acne, insônia, irritabilidade e urina escura podem ser sinais importantes. Nos exames, as pistas são glicose alta, vitamina D baixa, funções hepáticas alteradas, ferritina e insulina elevadas.

No Dia Mundial da Saúde, a Orgü promoveu uma live com o nutricionista Felipe Jataí. Assista para saber mais sobre essa e outras dietas.


O que fazer?

Comece cuidando da alimentação, que regula a microbiota intestinal. Exercícios físicos e uma hidratação correta também são importantes para evitar a ação dos alimentos pró-inflamatórios. Você sabe quais são eles?

 

Os alimentos que combatem as inflamações são aqueles ricos em ômega-3, como os peixes atum, salmão e sardinha; oleaginosas, sementes e grãos integrais, frutas (limão, mamão, laranja, abacate, coco, abacaxi); gengibre; ervas aromáticas (salsinha, alecrim, coentro, orégano); legumes (inhame, brócolis, repolho, couve-flor, espinafre); temperos como alho, cebola, canela e curry e gorduras como a do azeite de oliva e óleo de coco. 

 

Os derivados do leite não são indicados, a não ser pelos probióticos como o iogurte natural. Kombucha e kefir também estão na lista dos probióticos bem-vindos.

 

Aqui na Orgü a gente já pensou (claro!) em quem precisa de alimentos anti-inflamatórios – e precisa de praticidade também. O Kit Desinflame foi criado em parceria com o nutricionista Felipe Jataí pra deixar o seu dia a dia bem resolvido: são 7 pratos delícia, como Risoto low carb de couve-flor e alho-poró e peito de frango grelhado ou Peixe ao Molho Curry e Ervas, que resolvem a hora do almoço ou do jantar com sabor e leveza. Baseado na medicina ayurvédica, a seleção de pratos feita por Jataí tem mais pratos vegetarianos, menos glúten e foco nas especiarias (que são digestivas). Conheça!